MENU

22/04/2021 às 17h25min - Atualizada em 27/05/2021 às 00h00min

Podemos pegar Covid de pets? Entenda

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
Desde as primeiras notícias do novo Coronavírus, que começaram a surgir ainda em dezembro de 2019, muitas dúvidas surgem. Dentre elas, uma das mais comuns diz respeito à possibilidade de se pegar Covid de pets.
Donos de animais de estimação do mundo todo levantaram essa pergunta. Afinal, existem relatos de alguns animais infectados, no Brasil e em outros países. Contudo, isso significa que eles podem ser vetores da doença?
Embora este vírus ainda seja consideravelmente recente, muitos estudos estão em desenvolvimento e a todo momento surgem novas informações. Por isso, já existem respostas e indícios sobre a relação dos animais e humanos com a Covid. Confira mais sobre o assunto abaixo.
Animais podem ser infectados por Covid-19:
Sim. Já existem casos em que animais foram diagnosticados com o vírus cujas primeiras notícias em relação à variante surgiram ao final de 2019, na China.
Nesses casos, segundo especialistas, a infecção em felinos e cães pode advir de baixas imunológicas, bem como de doenças pré-existentes e, também, de outras condições específicas e próprias.
Além disso, os cães são velhos conhecidos do Coronavírus, mas não necessariamente da variante que é a responsável pela atual pandemia que o mundo todo está enfrentando.
Nesse caso, estamos falando do Coronavírus canino, que é diferente do humano. Seus sintomas também são diferentes, causando diarréia e outros problemas intestinais e estomacais nos animais. Essa doença, cabe ressaltar, é conhecida dos veterinários desde a década de 1970, quando foi descoberta na Alemanha.

Afinal, é possível pegar Covid de pets?

Pois bem, como falamos acima, existe uma variante própria de Coronavírus e de ordem canina. Ao mesmo tempo, o novo Coronavírus (que causa a Covid-19) também já foi detectado em cães e gatos, com alguns relatos pontuais.
Por exemplo, em junho do ano passado ganhou relevância uma história que mostrava um pastor alemão que foi diagnosticado com a Covid-19. À época o animal foi sacrificado pelos seus donos e não foi o único caso de infecção.
Outros casos dizem respeito a um cachorro diagnosticado com a doença em Jong Kong, bem como de gatos em Wuhan (primeira cidade com relatos do vírus) e em Nova York.
Mas, afinal, isso significa que eles são vetores da doença? Ou seja, é possível pegar Covid de pets? Conforme indicam inúmeros especialistas, a resposta é não. Ou seja, você não precisa ter preocupação, pois seu animal de estimação não pode infectá-lo.
Com isso, os especialistas concluíram que eles seriam como hospedeiros finais do vírus. Ou seja, são infectados mas não os passam para terceiros, sejam eles animais ou humanos.
É isso, aliás, que indicou o virologista Paulo Eduardo Brandão, professor da Universidade de São Paulo, em entrevista à Jovem Pan: 
“Raros cães e gatos foram encontrados infectados pelo novo coronavírus, que é o vírus causador da Covid-19. Além disso, esses animais foram hospedeiros terminais. Não transmitiram o vírus entre si e não transmitiram o vírus para as pessoas. Tiveram sintomas diversos, não necessariamente relacionados à Covid-19″.

Como garantir sua segurança e do seu pet contra o Covid-19

Embora não seja possível pegar Covid de pets, isso não significa que não devem ser tomados cuidados. Afinal, a infecção do seu animal, mesmo que não ofereça perigos a você, apresenta riscos para ele.
Por isso, se possível mantenha um plano de saúde especial para ele. Atualmente, existem inúmeras alternativas que estão em todo o Brasil. Igualmente, lembre-se de levá-lo periodicamente ao veterinário, bem como de mantê-lo com as vacinas em dia.
Além disso, lembre-se de manter os cuidados em relação à sua própria saúde. Para isso, invista em alimentação saudável, pratique exercícios e mantenha um plano de saúde corporativo para eventuais emergências.

Conheça casos de infecções de animais pelo novo Coronavírus

Por fim, agora que você já sabe que não há formas de pegar Covid de pets, conheça alguns casos em que as infecções dos animais chamaram a atenção. Primeiramente, é claro, existem as histórias citadas anteriormente, referentes a gatos e cachorros.
Contudo, o capítulo que envolve animais e Coronavírus e que seja mais curioso ocorreu na Dinamarca. O país europeu é o principal comerciante de casacos de pele para o mundo todo. Para isso, mantém criação de visons, cuja pele estrutura tais peças de roupas.
Entretanto, o país chocou o mundo em novembro de 2020 ao anunciar que sacrificaria 17 milhões destes animais. Isso decorreu do fato de que esses animais desenvolveram uma mutação do Coronavírus.
Essa alteração no código genético do vírus, então, já havia infectado, à época, 12 pessoas. O governo dinamarquês, temendo que essa mutação atrapalhasse a futura imunização da população, decidiu pelo sacrifício de todos os animais.
Entretanto, essas infecções e a necessidade de sacrifício não significam que você pode pegar Covid-19 de pets. Esse foi um caso isolado e que sequer se referia a animais domésticos, mas sim a criadouros que facilitaram o desenvolvimento da mutação viral.

PARCEIROS REGIONAL
Agencias Publicitarias
Clever Adversing Grup.
  bet365
  Bet9Ja
  BETANO
  BoyleSports
  Caliente
  FAVBET
  Hollywood bets
  Pari Match
  Planet win
 Pokerstars
 SOLVERDE.pt
 Stoiximan
 WINBET
 
PARCEIROS CLUBE EXPRESS
Maringá
-Veículos:
  Golden Car  Locadora
- Animais:
  Animal Center Maringá
- Alimentos e Bebidas
  Fatima Rico Tortas
- Lojas:
  Ricardo Eletro
- Clínicas:
  Clínica da Alma
- Vida Saudável
  Armazém Vida Saudável
Marialva:
- Papelarias:
 Papelaria Planalto

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp