MENU

31/05/2019 às 16h02min - Atualizada em 31/05/2019 às 16h02min

Cidadão já pode consultar sobre plano de arborização de Maringá.

Da Dir. Com. Maringá.
Divulgação\PMM


A Secretaria do Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema), da Prefeitura de Maringá, disponibilizou questionamentos e respostas geradas pela consulta pública sobre o Plano de Gestão da Arborização Urbana de Maringá (PGAU). A consulta pública foi realizada entre os dias 12 e 29 de abril, oportunizando a comunidade se pronunciar sobre aspectos do plano e, dessa forma, contribuir para o aperfeiçoar o documento. As respostas foram dadas pela comissão técnica encarregada da elaboração do documento. 
 
"O plano contém o planejamento de todas as ações que deverão ser cumpridas pela gestão pública e pelos cidadãos em relação à manutenção e expansão da arborização de Maringá", explica o engenheiro Florestal Mauricio Bonesso Sampaio,  destacando a importância das árvores para a manutenção da qualidade de vida. "Influencia ainda aspectos econômicos, sociais e ecológicos e culturais da cidade", acrescenta. As respostas ficarão à disposição do cidadão por 30 dias. Depois segue para audiência pública para cumprir última etapa da formalização.
 
As questões levantadas pelo cidadão apontam para um apego com a arborização, com a exigência, por exemplo, do replantio de árvores retiradas. Também cobra mais didatismo na divulgação das espécies  permitidas no ato do plantio  e campanhas  de conscientização sobre a importância do verde na manutenção da qualidade de vida. Preserva, assim, uma estima pouco mensurada sobre a arborização como elemento importante da beleza da cidade. Na prática, o entendimento vai no sentido de que é preciso resgatar a árvore como patrimônio referencial
 
"O plano, sem dúvida, caminha nessa direção e sublinha preocupação com aspectos técnicos fundamentais, mas a camada importante do estudo deve valorizar a retomada do sentimento de pertencimento, que com o tempo se perdeu. A própria história da cidade se liga de forma irretocável  à arborização", afirma o secretário do Meio Ambiente, Marco Antonio Azevedo, acrescentando o plano busca criar um ambiente colaborativo, pactuando ações com a comunidade. “Arborização é  um patrimônio de todos e, portanto, a preservação deve ser cole”.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp