MENU

25/02/2021 às 11h07min - Atualizada em 25/02/2021 às 16h10min

Bootcamps de tecnologia se transformam em ferramenta para mudança de carreira na pandemia

Com dinâmicas imersivas e produtivas, treinamentos também se destacam pela taxa de empregabilidade de cerca de 90% entre os formandos

SALA DA NOTÍCIA Louise Favaro

 

 

São Paulo, fevereiro de 2021 - Com a crise econômica causada pela pandemia, muitas pessoas procuraram maneiras de se reinventar almejando novas oportunidades no mercado de trabalho. Levantamento realizado pelo Google apontou que a procura por cursos de especialização por ensino à distância teve um crescimento de 130% no pico da quarentena, em meados de março de 2020. Neste contexto, os bootcamps ganharam mais notoriedade entre boa parte dos brasileiros, já que são os cursos intensivos recomendados para quem procura uma formação rápida e eficaz na área da tecnologia.

 

De acordo com Alexandre Tibechrani, General Manager Latam da Ironhack, a razão da procura por esse tipo de curso pode ser explicada pela expansão acelerada de startups e e-commerces no País, além da transformação digital que muitas companhias tradicionais estão promovendo em seus modelos de negócios para se adaptar ao mundo atual. 

 

“As pessoas estão procurando cursos para se especializarem rapidamente e seguirem um novo caminho profissional. Vale lembrar que há muitas diferenças entre um curso online e um bootcamp. Por exemplo, “programador” e “desenvolvedor” são funções distintas. Você pode aprender uma linguagem de programação em um curso básico, mas não se tornará um desenvolvedor. É aí que está a vantagem de um bootcamp de programação: é um curso imersivo em que você pratica todos os dias, durante várias horas, tudo o que aprendeu até aquele momento”, completa o executivo.

 

Como funciona o bootcamp

 

O nome “bootcamp” teve origem no exército, quando os soldados que iriam combater na Guerra Fria passavam por um treinamento militar que simulava um campo de batalha real. Ali, aprendiam técnicas de defesa lutando com colegas e observando as armadilhas. Assim surgiu o nome “campo básico”, traduzido como “base camp” em inglês, que passou a ser chamado “bootcamp”. Ao longo do tempo, os conceitos desse tipo de treinamento começaram a ser aplicados em diversos segmentos, com o objetivo de fazer com que estudantes absorvessem o conhecimento teórico com a prática. 

 

A Ironhack São Paulo conta com bootcamps para os cursos de Web Development, Data Analytics, UX/UI Design e Cybersecurity. No programa de tempo integral, os alunos têm aulas de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, além de trabalhos extras fora desse período. Para quem não pode se dedicar integralmente ao bootcamp, também há a opção part-time, com aulas noturnas em dois dias da semana e diurnas aos sábados. 

Em ambas as modalidades, desde o primeiro dia, os estudantes são orientados a desenvolverem seus próprios projetos e exercícios baseados em casos reais. “É um programa realmente intensivo, estimamos que seja necessário 15 horas semanais dedicadas ao bootcamp, além das aulas. O treinamento é prático, orientado por especialistas que conciliam a função de professores com o trabalho nas suas próprias empresas ou projetos”, explica Alexandre.

Para cumprir a missão de oferecer cursos acessíveis para todas as idades e níveis de conhecimento, após realizar a inscrição o aluno terá acesso a uma plataforma on-line com mais de 60 horas de conteúdo sobre os fundamentos básicos do curso escolhido. A ação visa familiarizar e nivelar os conhecimentos da classe antes do início das aulas, além de facilitar a progressão do grupo.

No final do bootcamp, o estudante ainda conta com o auxílio da Ironhack para se inserir no mercado de trabalho. A escola organiza uma semana de carreiras (Career  Week) para que as empresas possam entrevistar os alunos. De acordo com os últimos resultados publicados pela escola (em julho de 2020), 89% dos estudantes estavam empregados no prazo de 180 dias após a graduação.

Novas oportunidades

 

A transformação digital foi acelerada devido à Covid-19, e neste período, a competição pelo talento especializado em tecnologia nunca foi tão elevada. Pensando nisso, Wagner Franca, que trabalhava como funileiro automotivo em uma fabricante de carros, decidiu fazer o bootcamp de Data Analytics da Ironhack São Paulo. “O curso me ajudou de várias maneiras, não somente com o conhecimento que adquiri ao longo dos dias, mas também com a troca de experiências entre alunos de diversas áreas e países. Hoje sou analista de dados e consegui entrar na área antes mesmo do bootcamp finalizar”, explica Franca.

 

O mesmo aconteceu com o advogado Vitor Vieira, que realizou um bootcamp de Desenvolvimento Web, entre outubro e dezembro de 2020, e hoje atua como desenvolvedor front-end em um escritório de advocacia. “Considerei que iria aprender mais se estivesse engajado com o conteúdo em boa parte do tempo do dia. A Ironhack me ofereceu as habilidades necessárias e um apoio de carreira especializado.  Esse conjunto de ações me deu confiança para conseguir mudar de carreira”, conclui.


Sobre a Ironhack
A Ironhack é uma escola de tecnologia global de renome internacional, que oferece bootcamps e cursos imersivos em Desenvolvimento Web, UX/UI Design, Data Analytics e Cibersegurança. Com campus em Madrid, Barcelona, Miami, Paris, Cidade do México, Berlim, Amsterdam, São Paulo e Lisboa, a Ironhack ajudou mais de 8.000 estudantes a escrever as suas histórias de vida através da tecnologia. Hoje em dia, a Ironhack auxilia também algumas das melhores empresas do mundo a contratar, treinar e reter talentos de alta tecnologia, incluindo marcas como a Microsoft, Visa, Capgemini, Siemens e Santander. Mais informações: https://www.ironhack.com/br


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp