MENU

22/02/2021 às 14h07min - Atualizada em 22/02/2021 às 14h07min

Miguel Paludo é sétimo em Daytona em seu retorno à NASCAR depois de largar em 35º.

Sem treinos livres ou classificatório, piloto BRANDT faz formidável prova no “roval”, com direito a duas escaladas de pelotão e salvadas milimétricas para seu primeiro top10 na Xfinity Series.

Gabriel Gavinelli
Do F1mania.net.om.br
JR Motorsports / Ferrari Promo
O Brasil matou a saudade da NASCAR em grande estilo. O primeiro top10 do piloto BRANDT Miguel Paludo na Nascar Xfinity Series teve um roteiro cinematográfico na tradicionalíssima pista de Daytona.
Depois de travar seu primeiro contato com o Chevrolet Camaro #8 preparado pela JR Motorsports nas voltas de apresentação e largar em 35º no grid de 40 competidores, o piloto gaúcho seguiu à risca a estratégia de usar o primeiro segmento de 15 voltas para escalar o pelotão.
Miguel fechou o primeiro segmento em 19º e permaneceu na pista enquanto outros competidores faziam suas paradas sob bandeira amarela antes da largada para o segundo stint.
Assim, o hexacampeão da Porsche Cup alinhou sua máquina em oitavo lugar para o início do segmento 2. Preciso na relargada mesmo com pneus mais desgastados que alguns concorrentes diretos, Paludo avançou até quinto lugar e chegou a emparelhar com seu companheiro de equipe, parceiro nas corridas de endurance da Porsche Cup e também piloto BRANDT Justin Allgaier em respeitosa disputa pela quarta posição.
A apenas quatro voltas para o final do segmento (no 26º giro da corrida), Paludo sofreu furo no dianteiro esquerdo de seu Camaro na primeira freada forte do traçado. Como consequência, precisou se arrastar lentamente até o box para novos pneus.
A volta lenta e o serviço de pits sob bandeira verde cobraram seu preço: Miguel perdeu a volta do líder, despencou para 33º no fim do segmento e sequer conseguiu a posição de “lucky dog”.Ele então fez o “waive around” e novamente deixou de passar pelos pits entre os segmentos -diferentemente de boa parte do grid.Realinhou em 32º na relargada da volta 35, de um total de 52 programadas, repetindo a escalada do pelotão.
 
Em questão de dez voltas, o piloto BRANDT conquistou 20 ultrapassagens. Ele era 12º e estava a menos de 3s do top10 quando veio a bandeira amarela que determinaria o final da prova em prorrogação.
A JR Motorsports chamou seus carros para o último serviço de pits antes da relargada, e Paludo realinhou em 15º com pneus novos para a primeira tentativa de conclusão da corrida.
Com os adversários à sua frente muito agressivos e cruzando a pista, o brasileiro escapou de várias situações de risco. Primeiro um 4-wide no trecho do superspeedway e depois carros atravessando pela grama e perdendo o ponto de freada na parte mais sinuosa do traçado.
Mesmo sem muita margem para atacar, a tocada segura e as livradas o alçaram para 12º quando novamente foi acionada a bandeira amarela.
Na segunda relargada da prorrogação, o gaúcho mais uma vez mostrou habilidade para desfiar de um acidente com Allgaier imediatamente à sua frente. Ele recebeu a bandeira branca em nono e fez uma volta final memorável, para realizar mais um par de ultrapassagens e receber a bandeirada em sétimo.
“Dia espetacular em Daytona. Pela primeira vez na minha carreira fui para a corrida sem conhecer a pista, o carro e sem treino algum, nenhuma volta antes da bandeira verde. Segui o plano que combinei com meu time #8 antes da corrida e deu certo. Usei primeiro estágio para me adaptar a tudo, o segundo para ajustar o carro e o último pra ser mais agressivos busca de resultado. O furo no pneu nos jogou pra trás novamente, mas não desistimos nunca. Fui agressivo nas relargadas e consegui ultrapassagens importantes no final. Aprendi muito principalmente com o balanço de freio desse carro, onde me encontrei no terceiro estágio. Quero agradecer a BRANDT e a JRM pela oportunidade e já mais preparado do que nunca para a corrida em COTA em 3 meses. Muito obrigado a todos que torceram e mandaram mensagens fazendo o retorno da bandeira do Brasil a NASCAR ainda mais especial”, disse Paludo após a corrida.Foi o melhor carro da JR Motorsports na prova, o segundo melhor Chevrolet da corrida e o segundo competidor que mais posições avançou em relação ao seu lugar na largada.
 
O retorno do piloto ao maior evento do esporte a motor dos EUA após sete temporadas de ausência foi também o melhor resultado de Paludo na Xfinity Series, divisão pela qual havia feito duas corridas em pista mista, finalizando em P29 e p13.]
Além de defender seu título na Porsche Carrera Cup em 2021 –o campeonato começa em março em Interlagos–, Miguel terá ainda mais duas oportunidades para mostrar seu talento nas pistas mistas da NASCAR. Ele reassumirá o Camaro #8 com as cores da BRANDT nas etapas de Circuito das Américas e Mid-Ohio.
 
Super Start Batteries 188 At Daytona Presented by O’Reilly (top10):
  1. Ty Gibbs
  2. Austin Cindric
  3. Daniel Hemric
  4. Brandon Jones
  5. Jeb Burton
  6. Harrison Burton
  7. Miguel Paludo
  8. Brandon Brown
  9. Justin Haley
  10. Jeremy Clements
 
Calendário das participações de Miguel Paludo:
 
22.mai – NASCAR Xfinity Series Race at COTA

5.jun – Mid-Ohio 170
 
PARCEIROS REGIONAL
Agencias Publicitarias
Clever Adversing Grup.
  bet365
  Bet9Ja
  BETANO
  BoyleSports
  Caliente
  FAVBET
  Hollywood bets
  Pari Match
  Planet win
 Pokerstars
 SOLVERDE.pt
 Stoiximan
 WINBET
 
PARCEIROS CLUBE EXPRESS
Maringá
-Veículos:
  Golden Car  Locadora
- Animais:
  Animal Center Maringá
- Alimentos e Bebidas
  Fatima Rico Tortas
- Lojas:
  Ricardo Eletro
- Clínicas:
  Clínica da Alma
- Vida Saudável
  Armazém Vida Saudável
Marialva:
- Papelarias:
 Papelaria Planalto
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp