MENU

18/02/2021 às 14h25min - Atualizada em 19/02/2021 às 00h00min

O teste do pezinho e seu impacto no desenvolvimento do bebê é tema de exposição e campanha em estações da Linha 4-Amarela de metrô

ViaQuatro se une ao Instituto Vidas Raras para orientar população sobre a necessidade do exame para diagnóstico precoce de diversas doenças

SALA DA NOTÍCIA www.GazetaDaSemana.com.br
www.SalaDaNoticia.com.br
O teste do pezinho pode salvar vidas e prevenir uma série de problemas que impactam no desenvolvimento do bebê. Como forma de conscientizar sobre a sua importância, a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela de metrô, organizou uma mostra em parceria com o Instituto Vidas Raras, responsável por uma campanha para aumentar, em todo país, o rastreio de doenças no teste oferecido pela rede pública.

Seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde para evitar aglomerações, a exposição, que já passou por outras estações da Linha 4-Amarela, também estará disponível, ao longo do período em que será exibida, na página oficial da ViaQuatro no Facebook (https://www.facebook.com/ViaQuatroSP/).

Atualmente, a testagem disponível gratuitamente detecta até seis doenças. Na cidade de São Paulo, o teste foi ampliado, por uma lei aprovada em outubro, para rastrear mais 44 doenças raras.

Na mostra, familiares de crianças que enfrentam problemas que poderiam ter sido diagnosticados e tratados, caso o teste chegasse a todos e fosse mais abrangente, dão seu depoimento. A ação também conta com relatos de quem conseguiu evitar sequelas porque teve acesso ao exame mais completo na rede privada.

Simples e rápido (basta uma pequena picada no pé do recém-nascido, para coleta de sangue), ele deve ser feito na primeira semana de vida. Independente de apontar alguma alteração, o resultado precisa ser levado a um pediatra para avaliação em, no máximo, 30 dias.

"Toda criança tem direito à vida, a um diagnóstico precoce e a um tratamento adequado e imediato", ressalta Regina Próspero, uma das fundadoras do Instituto Vidas Raras. Ela teve três filhos, sendo que dois nasceram com mucopolissacaridose, doença que pode ser controlada se o diagnóstico for feito precocemente. "Quanto mais tarde for feito o diagnóstico de uma doença detectável pelo teste, mais sequelas se instalam no organismo, comprometendo a vida desses pacientes", diz Regina.

Serviço
Exposição Teste do Pezinho
Linha 4-Amarela
Estação Faria Lima: de 1 a 28 de fevereiro
Estação Fradique Coutinho: de 1 a 31 de março


Sobre a ViaQuatro:
A ViaQuatro é a concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela de metrô de São Paulo e o primeiro contrato de PPP (Parceria Público-Privada) assinado no país. Na América Latina, a Linha 4-Amarela é pioneira no uso do sistema driverless, operação automática sem a presença de condutor dentro do trem, que permite a supervisão permanente de velocidade, conferindo mais segurança e precisão à operação.

Sobre o Instituto Vidas Raras
Fundado em 2001 por pais de pacientes com Mucopolissacaridoses, o Instituto Vidas Raras (https://www.vidasraras.org.br) é uma organização social sem fins lucrativos de âmbito nacional, que visa promover os direitos constitucionais das pessoas com doenças raras. Desenvolve um trabalho de acompanhamento das pessoas acometidas por essas enfermidades e de suas famílias em todo o país. A entidade atua na orientação e conscientização da sociedade e de profissionais da saúde sobre doenças raras e assuntos relacionados. É a única ONG brasileira a ser representada no Segundo Encontro Global das Doenças Raras da ONU.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp