MENU

29/01/2021 às 11h34min - Atualizada em 29/01/2021 às 18h50min

Tratamentos para fugir da lipoaspiração

Procedimentos menos invasivos tratam a gordura localizada e são uma alternativa para quem não quer correr os riscos de uma cirurgia

SALA DA NOTÍCIA Missão Comunicação
 

Em busca do corpo perfeito, muitas mulheres se submetem a tratamentos invasivos como a lipoaspiração. Neste final de semana, o Brasil se chocou com o caso da influenciadora digital Liliane Amorim, 26 anos, que faleceu por complicações após uma cirurgia de lipoaspiração (operação cirúrgica estética que remove gordura de diversos locais diferentes do corpo). 

 

Liliane Amorim morreu neste domingo (24) após uma semana internada na UTI de uma unidade hospitalar em Juazeiro do Norte, no Ceará. A influenciadora realizou uma lipo no dia 09 de janeiro, mas o procedimento não ocorreu como esperado. No dia 17 de janeiro ela foi internada em estado grave e precisou passar por um procedimento de reabordagem cirúrgica e seu estado evoluiu para gravíssimo.

 

A esteticista e cosmetóloga Thaís Mugani, fundadora da rede de clínicas estéticas Slimcenter, listou alguns dos mais potentes tratamentos para quem deseja eliminar a gordura localizada, sem se submeter aos riscos que envolvem uma cirurgia. “Alguns procedimentos quando combinados podem proporcionar a redução de até 30 cm de medidas e a perda de 1,5 kg por sessão”, explica. 

 

Conheça abaixo os principais tratamentos estéticos para eliminar a gordura localizada: 



 
  • Enzimas aceleradoras metabólicas: atuam diretamente na queima de gordura, inibindo a enzima responsável pela degradação da noradrenalina, hormônio e também um neurotransmissor do sistema nervoso simpático (SNS), responsável por ações automáticas do organismo, como respiração, circulação, digestão dentre outras. “O estímulo constante da noradrenalina sobre o SNS, aumenta o batimento cardíaco, a perfusão de sangue nos músculos, o ritmo da respiração e, consequentemente, o gasto energético e a queima de gordura”, explica Mugani. 
 
  • Ultrassom de alta potência:  considerada uma lipoaspiração não invasiva para o contorno corporal, a técnica é aplicada para destruir a célula de gordura, provocando agitação e impulsão das partículas líquidas, reorganizando as fibras. 
 
  • Criofrequência: técnica que alia uma ponteira ultra congelada de até -10 graus, capaz de resfriar a epiderme, juntamente a uma Radiofrequência que gera aproximadamente 55º internos, estimulando a produção de colágeno e a quebra de gordura. “Esse procedimento produz diversos choques térmicos, promovendo uma tensão instantânea na pele que elimina gordura localizada, trata a flacidez e reduz a celulite”, explica a fundadora da Slimcenter. 

Hidrolipoclasia Ultra-sônica: a hidrolipoclasia não aspirativa ou hidrolipoclasia ultrassônica é um processo pouco invasivo que proporciona a quebra do tecido adiposo e diminui a gordura localizada. “Este procedimento é feito por meio da injeção de soro fisiológico ou a água destilada no tecido subcutâneo e logo em seguida é utilizado o ultrassom que tem seu efeito potencializado pela quantidade de líquido presente no local”, comenta Mugani.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp