MENU

29/04/2019 às 14h54min - Atualizada em 29/04/2019 às 14h54min

Chase Elliott vence em Talladega com a corrida terminando sob bandeira amarela.

Do F1mania.lance.com
USatoday.com


Chase Elliott assumiu a liderança na Geico 500 no Talladega Superspeedway, faltando quatro voltas para o final, e venceu a corrida sob bandeira amarela, depois que Kyle Larson rodou atrás dele.

A vitória de Elliott quebrou uma seca da Chevrolet na Monster Energy Nascar Cup Series, que vinha desde outubro do ano passado no Kansas Speedway, e quebrou um domínio de sete corridas da Ford na pista de 2,66 milhas.

O primeiro piloto que não é da equipe Penske ou Joe Gibbs a vencer nesta temporada, Elliott cruzou a linha de chegada à frente do companheiro de equipe da Hendrick Motorsports, Alex Bowman, que marcou sua melhor corrida, mas lamentou não ter tido a chance de fazer uma ultrapassagem em Elliott na última volta.

Em um dia em que os pilotos da Chevrolet executaram fielmente um plano de jogo para trabalhar juntos, Elliott marcou sua primeira vitória em Talladega, sendo a quarta de sua carreira. Elliott venceu em três das quatro vitórias de 2018 da Chevrolet, incluindo o triunfo no Kansas.

“Que dia!”, Elliott disse. “Um grande obrigado a todos os meus parceiros, minha equipe, Hendrick Motorsports, Chevrolet, houve muito trabalho em equipe hoje”.

“Acabamos de ter um plano e executamos muito bem. Obviamente, poderia ter acontecido de qualquer forma, mas felizmente todos ficaram juntos e no curso, e conseguimos uma pequena ajuda na última volta com a bandeira amarela”.

“Eu aprecio todo o apoio, cara. Isso é especial. Isso está perto de casa para mim e parece uma corrida em casa.”

Ryan Preece e Daniel Hemric, que disputam para ser ‘Estreante do Ano’, ficaram em terceiro e quinto, respectivamente, enquanto a Chevrolet conquistou quatro das cinco primeiras posições. Joey Logano foi o quarto com sua equipe Penske Ford.

Kyle Busch foi o 10º, estendendo sua sequência de top 10s, desde o início da temporada em 10 corridas.

Depois de receber a bandeira branca, Elliott manteve a liderança sobre Bowman, quando David Ragan corrigiu demais na curva, atingindo o Chevrolet de William Byron e fazendo-o rodar. Após o contato do carro de Byron, Larson deslizou em direção à parede interna ao lado do Toyota de Jeffrey Earnhardt, entrou no vácuo e começou a rodar. A Nascar chamou a sexta bandeira amarela da tarde, e meia volta depois, Elliott cruzou a linha de chegada para garantir a vitória.

“Foi um dia muito louco, um dia bem executado em nome das equipes da Chevrolet”, disse Elliott. “Orgulhoso desse esforço. Aquela última volta ia ficar selvagem. Eu não sei exatamente o que Alex tinha na manga. Eu sei que ele estava vindo com alguma coisa”.

“Sentimento inacreditável. A multidão era intensa. Estamos orgulhosos de fazer isso por eles.”

Bowman confessou sentimentos contraditórios após o segundo lugar.

“Eu não vou apenas deixá-lo ganhar, certo?” Bowman perguntou retoricamente. “Eu tenho que tentar. Eu sabia que eu poderia chegar nele. Eu estava bastante confiante de que poderia chegar. Quem sabe quem vai chegar primeiro à linha? Naquele momento, achei que poderia fazer isso. Depende do carro atrás de você, para onde ele vai”.

“Teria sido divertido tentar, mas feliz pelo Chase, Nationwide (patrocinador de Bowman), todo mundo que nos deixa continuar fazendo isso. Fico feliz em mudar a temporada. Tem sido um começo difícil este ano. Esses caras merecem muito mais do que as finalizações que tiveram. Chegar em segundo lugar, não é uma vitória, mas foi na direção certa.”

Logano estava no controle da corrida na volta 182 de 188, quando o contato entre os carros de Aric Almirola e Chris Buescher fez o Chevrolet de Buescher rodar na pista. Matt DiBenedetto não evitou o Chevy de Buescher, e levantou-o da pista com força suficiente para arrancar o capô do Toyota DiBenedetto.

Os carros de Martin Truex Jr. e Justin Haley também foram danificados na confusão. Haley foi incapaz de continuar e abandonou na sua estreia, na 32ª posição. Elliott, que liderou por 44 voltas, agarrou a liderança de Logano após a relargada na volta 185.

A corrida tinha apenas 10 voltas quando um acidente na curva 1 eliminou um punhado de carros que poderiam disputar a vitória. Lutando pela segunda posição, Bubba Wallace teve um contato forte no amigo Ryan Blaney, e o nariz do Chevrolet de Wallace esfregou o pára-choque traseiro do Ford de Blaney, deixando os dois carros fora de combate.

Quando Blaney endireitou o carro e seguiu em frente, Wallace tentou recolocar o seu carro, mas perdeu o controle, rodando através do tráfego na frente do pelotão. O Ford de Clint Bowyer subiu a pista para cima do Mustang do companheiro de equipe da Stewart-Haas Racing, Kevin Harvick, empurrando o carro de Harvick contra a parede externa.

Depois de tentativas inúteis de consertar os carros, Wallace e Harvick se retiraram da corrida, junto com Michael McDowell e Matt Tifft. Denny Hamlin também sofreu danos no acidente e logo ficou três voltas atrás e fora de disputa. Depois de bater na parede na volta 83, Hamlin levou seu carro para a garagem.

Durante o acidente da 11ª volta, os destroços do carro de McDowell atingiram o nariz do Chevrolet de Jimmie Johnson, e na 25ª volta, o Camaro do tricampeão acertou o muro da curva 3. Embora Johnson tenha chegado ao box sem causar uma amarelaa, sua corrida acabou efetivamente.

Kurt Busch, Ryan Newman, Brendan Gaughan, Almirola e Kyle Busch completaram o top 10.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Fale conosco pelo Whatsapp.