MENU

29/04/2019 às 13h12min - Atualizada em 29/04/2019 às 13h12min

Dobradinha queniana na Tiradentes; prova teve 8 mil inscritos.

Da Dir. Com. Maringá
Maringá Post


Ao cruzar a linha de chegada com 29′′50s, William Kibor não bateu o recorde da Prova Rústica Tiradentes, mas o queniano pode ser orgulhar de ter vencido a corrida com maior número de inscritos: 8 mil, oriundos de 230 cidades de 9 estados. Em sua 45ª edição, a prova se refirma como uma das corridas mais tradicionais do país, com inscrições gratuitas desde 2017. O resultado geral da prova no endereço (www.maringa.pr.gov.br/provatiradentes). 
 
No feminino, a vitória foi da também queniana Salome Masobo com 32′′52s. Jeferson Lopes, com 32′′02s foi o melhor maringaense na prova. William Kibor já havia vencido em 2016 e Gilmar Lopes, segundo colocado com o tempo de 29′′59 este ano, foi campeão em 2017 e vice ano passado. O terceiro colocado, Wendell Souza (30′′07s) foi o segundo melhor brasileiro na São Silvestre em 2018.
 
“A prova de hoje é histórica, não apenas por ser a 45ª edição da corrida, mas também pelo número  de inscritos: são 8 mil atletas”, disse o prefeito pouco antes da largada. Os atletas se posicionaram ao longo da avenida XV de Novembro, ao lado do Paço Municipal e o último cruzou o pórtico de cronometragem 11′′15s depois do início da corrida. O percurso de 10 km foi feito sob chuva. 
 
Desde o início da madrugada já era intenso o movimento na Praça da Prefeitura, onde inúmeras barracas montadas por grupos de corredores já se preparavam para receber atletas com o café da manhã, com muitas frutas. O tempo fechado, ameaçando a chuva que cairia logo após a largada, não desanimava: atletas corriam devagar e se alongavam próximo às barracas.
 
Com a proximidade do início da prova, às 8 horas pontualmente, cerca de 8 mil atletas se concentraram ao longo da avenida 15 de Novembro para a largada, movimentando-se de forma organizada por setores previamente sinalizados. Somadas às arquibancadas, eram pelo menos 20 mil pessoas participando da mais tradicional corrida do país. 
 
Momentos distintos marcaram a corrida, como o solitário cadeirante Jair Cervilheri, o Pastelzinho, que participou pela terceira vez. Diferente do ano passado, quando fez o percurso cercado de amigos, desta vez alinhou-se sozinho na largada e, sob aplauso, rodou o trajeto. Atletas da Rotam, do 4ª BPM, passaram pelas arquibancadas batendo palmas. 
Apesar de gratuita, a organização da prova solicita a doação de 1 kg de alimento na retirada do kit, formado por camiseta, chip para cronometragem do tempo, squeezee barra de cereal, entrega ao final da corrida. Este ano, a a arrecadação de alimentos alcançou 7 toneladas. Os alimentos serão entregues ao Provopar para posterior distribuição às entidades assistenciais. 
 
Além do prefeito Ulisses Maia e de secretários municipais, participaram da solenidade de largada da corrida, a presidente do Provopar, Eliane Maia, o comandante do 4º BPM, Ademar Pascoal, os vereadores Mário Verri e Flávio Mantovani, o deputado estadual Do Carmo e o deputado Federal Enio Verri. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Fale conosco pelo Whatsapp.