MENU

23/04/2019 às 08h16min - Atualizada em 23/04/2019 às 08h16min

Projeto de revitalização de praças começará pela Rocha Pombo.

Dir.Com. Maringá
Divulgação


A Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semop) enviou para a Diretoria de Licitação, da Secretaria de Gestão (Sege), a documentação técnica necessária para publicação do edital de concorrência pública que definirá a empresa de engenharia responsável pela execução da obra de revitalização de duas praças de Maringá.
            A primeira a ser revitalizada, nesta etapa, é a Praça Rocha Pombo, localizada na rotatória das avenidas Brasil e Pedro Taques, na Vila Operária.
            O outro espaço a ser repaginado, na sequência, será a Praça de Todos os Santos, localizada ao lado da rotatória de cruzamento das avenidas Cerro Azul e Juscelino Kubitschek, na área central da cidade.
            As duas ações serão o ponto de partida para a execução de projetos que também envolvem a revitalização de outras seis praças de Maringá, com investimento total previsto de R$ 9 milhões.
 
            Rocha Pombo
            A primeira praça a ser repaginada, nesta série de ações, é a Praça Rocha Pombo, que será priorizada como uma área pública de lazer, descanso, convivência acessível e com segurança para todos. 
            O espaço faz parte do projeto original, aplicado pelo urbanista Jorge de Macedo Vieira, que deu origem ao planejamento da cidade e, por isso, terá sua revitalização deverá preservar o mobiliário contemporâneo, além de seu potencial ecológico e ambiental.
            De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Albari de Medeiros, os estudos para revitalização de praças e parques de Maringá são realizados pela Semop em parceria com o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (IPPLAM) e as secretarias de Mobilidade Urbana (Semob) e de Planejamento e Urbanismo (Seplan).
            “O que se pretende é realizar uma intervenção geral na praça Rocha Pombo, que melhore sua visibilidade, porém, por meio de um projeto simplificado e viável para execução”, explica.
            As intervenções na Rocha Pombo vão envolver a troca do piso, recuperação do paisagismo, reforma da ciclovia, melhoria na iluminação pública, preservação do mobiliário urbano e implantação de pergolados, playground e lixeiras.
            O custo estimado para a reformatação da praça é de R$ 1,6 milhão.
Todos os Santos
            A segunda praça que já tem toda documentação pronta para ir à licitação para ser revitalizada é a Praça de Todos os Santos, na rotatória de cruzamento entre as avenidas Cerro Azul e Juscelino Kubitschek - a Avenida Perimetral - na Zona 2.
            Conforme projeto urbanístico elaborado pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), para melhorar o fluxo de trânsito no cruzamento, a área da praça - hoje dividida em duas - será readequada e unificada, integrando o Teatro Reviver, o local da feira-livre e o playground em um só espaço. A ciclovia da Cerro Azul passará pelo interior da praça e as pistas da rotatória serão mais abrangentes para melhor fluidez do trânsito de veículos.
            Conforme organograma elaborado para execução dos projetos, até o final de maio também deverão ir para licitação os projetos de revitalização das praças Farroupilha - no Jardim Alvorada; Emiliano Perneta - da Igreja São José, na Vila Operária - e a Praça Monsenhor Bernardo Cnudde, da Igreja Divino Espírito Santo, na Avenida Pedro Taques.
            Na sequência passarão por processo de revitalização as praças Napoleão Moreira da Silva - entre a Avenida Brasil e a Rua Santos Dumont; José Bonifácio - na rotatória das avenidas Brasil e Cidade de Leiria - e a Praça Ivaí, localizada na região do Maringá Velho.
            A proposta de qualificação dos espaços públicos passa também pela Praça Papa João XXIII - da Catedral; Centro de Convivência Comunitário Renato Celidônio e Praça Raposo Tavares, na área central, além da Travessa Jorge Amado, que fica no entorno do Terminal Intermodal. Esses espaços compõem o projeto de revitalização do Eixo Monumental de Maringá, no trajeto de 1,8km que vai desde a Catedral até o complexo esportivo da Vila Olímpica.
 
            Praças prontas
            Entre os espaços públicos já requalificados está a Praça Pioneira Maria Alice Pereira de Oliveira, entregue pela Prefeitura de Maringá no final de março deste ano para a comunidade do Jardim Tóquio.
            Com obras executadas pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Semusp), a praça ganhou melhorias na urbanização, com plantio de flores, instalação de bancos e equipamentos de lazer, além de reforço da iluminação, transformando uma área abandonada num ponto de encontro da comunidade.
            Atualmente as equipes do setor de Praças e Parques da Semusp atuam na requalificação do Largo Júlio do Carmo Esteves, no entorno do Parque do Ingá, no cruzamento das avenidas São Paulo e XV de Novembro.
            Outras obras e ações de melhoria também já foram executadas pela administração municipal na Praça Pedro Álvares Cabral - conhecida como “Praça da Patinação”, na Avenida Cerro Azul; na Praça Pioneiro Jacinto Ferreira Branco - no cruzamento entre as avenidas Mandacaru e Alziro Zarur - e na Praça da Glória, no Jardim Liberdade.
            A finalidade é fazer com que áreas dos bairros da cidade inteira passem a ser mais frequentados e os espaços públicos usados em locais próximos dos moradores.
            Com esse propósito, a Prefeitura de Maringá, já deu início à implantação de espaços de lazer em 19 bairros, dentro do projeto “Meu Campinho”. 
            A previsão é que até o final do primeiro semestre deste ano sejam concluídas obras dos pequenos complexos esportivos e de lazer em rotatórias e espaços atualmente desocupados no Jardim Novo Oásis, Santa Clara, Tabaetê, Veredas, Conjunto Odwaldo Bueno e Parque das Grevíleas. 
            O projeto “Meu Campinho” é resultado de parceria firmada pela Prefeitura de Maringá com o Governo do Paraná
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Fale Conosco
Fale conosco pelo Whatsapp.